Twitter
RSS
Personalizar
Prefeitura de Araras

ESTADO DE SÃO PAULO

Município de Araras

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014 | 00:13

Inicial >> Notícias

Espaço Interativo
Prefeitura de Araras
Entre em contato!
Página InicialEntre em contato!

Novo Senai de Araras irá formar 9 mil alunos por ano
Com apoio da Fiesp e de empresários de Araras, unidade começará a funcionar em dois anos e meio

Tamanho da letra
18/02/11 às 18:22

O prefeito Dr. Nelson Dimas Brambilla se reuniu na manhã dessa sexta-feira (18) com empresários locais e integrantes da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), na Biblioteca Municipal “Martinico Prado”, para a apresentação da planta da nova unidade do Senai, que será construída em Araras.
O encontro contou ainda com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico, Geração de Emprego e Renda, Leonardo Dias; do presidente do Prodeia (Programa de Desenvolvimento Econômico Integrado de Araras), Salvador Messias Brambilla, além de outros integrantes da administração municipal.
O prefeito ressaltou a importância do novo empreendimento. “A preocupação com a formação de mão-de-obra técnica qualificada é o principal motivo para o investimento neste setor. Araras é atualmente um pólo na área de plásticos e alimentos, por isso a importância desses cursos técnicos”, analisou.
O gerente do Senai São Paulo, Ophir Figueiredo Junior, disse que a nova unidade deverá formar cerca de nove mil alunos por ano - um número 40% maior do que o da atual escola, localizada no José Ometto.
De acordo com ele, a unidade deverá começar a funcionar em dois anos e meio. “O projeto está sendo licitado no momento e terá investimento total na ordem de R$ 30 milhões”, afirmou. Ainda segundo Figueiredo, R$ 20 milhões serão destinados às obras e R$ 10 milhões aos equipamentos que serão utilizados.
A nova unidade terá 9.334 m² e será construída na Avenida Ignácio Zurita Neto, no bairro Campinho, próximo à Vila Candinha – o terreno foi doado pela Prefeitura. Segundo o gerente de São Paulo, a carga horária dos cursos também irá dobrar das atuais 800h para 1600h. “Assim, os cursos terão duração de dois anos”, disse.
A unidade do Senai localizada no bairro José Ometto 2 deixará de existir e terá os cursos transferidos para a nova escola. Com 3 mil m², a escola já formou mais de seis mil jovens no município.
Após a apresentação inicial do projeto, o gerente exibiu alguns slides com a planta da nova escola, que será dividida em oito blocos.
O Bloco A irá abrigar a área administrativa, com uma sala de reuniões; o Bloco B, uma biblioteca – o acervo estará disponível para a comunidade também. No Bloco C, a escola disponibilizará as áreas voltadas para cursos de Metal-Mecânica, Manutenção, Pedreiro, Assentador, Instalações Hidráulicas, CNC, CAD CAM, Laboratórios de Metrologia, Oficinas de Mecânica de Usinagem e Mecânica de Manutenção.
Já o Bloco D terá uma área de Eletroeletrônica, Instrumentação e Controle de Processos. “Esta é uma grande demanda das indústrias”, explicou Figueiredo. O mesmo bloco terá uma área para ensino de Costura Industrial, Comandos Elétricos, Caldeiraria, Refrigeração, Soldagem, Informática e Instalações Elétricas.

Henrique Perinotto / Secom

O Bloco E irá abrigar um auditório com 120 lugares, com infraestrutura de imagem e som. No Bloco F, haverá uma área exclusiva para o atendimento da área de Alimentos.
“Este é um segmento crescente, que demanda mão-de-obra qualificada, porque muitas atividades estão relacionadas aos alimentos, incluindo a fabricação de embalagens”, completou o gerente. A Área de Alimentos será dividida em Panificação, Confeitaria, Laticínios e um laboratório de Microbiologia.
Este bloco terá ainda espaço para estruturas desmontáveis. “Se surgir uma demanda na área de bebidas, por exemplo, será possível montar uma estrutura no local para a prática dos alunos”, disse.
O Bloco G será composto por área de lazer, com uma quadra poliesportiva. O Bloco H irá atender a demanda de operadores de empilhadeiras.
O gerente do Senai destacou aos empresários a importância do primeiro emprego. “Temos que investir na contratação dessas pessoas”, disse.
Segundo ele, muitas empresas têm como pré-requisito para contratação experiência de, ao menos, dois anos. “Deste modo, não será possível dar oportunidade às pessoas que estão aprendendo”, disse.
Figueiredo disse ainda que 80% dos participantes do projeto Aprendiz, do Senai, são contratados durante o curso, que tem duração de dois anos. Segundo ele, apenas 3% das universidades são da área técnica. “Temos que começar a valorizar mais a formação técnica”, afirmou. Para ele, o principal pré-requisito para a contratação não pode ser o ensino superior. “Assim não teremos mão-de-obra técnica especializada”, finalizou.

 

 Clara Montagnoli/Secom

mais fotos

 
Espaço Interativo
Opções do Site

Escolher tema do site:


Biblioteca Municipal

Selecionar

Igreja Matriz

Selecionar

Praça Barão

Selecionar

Casa da Cultura

Selecionar

Padrão

Selecionar
 
Eventos de Araras
Oficinas Regionais para Revisão do Plano Diretor
Diario Oficial Eletronico
Saema TCA - Transportes Coletivos de Araras AraprevNFe / ISS Eletrônico Câmara Municipal de ArarasUAB Novo Estatuto do ServidorFeira Livre Projovem Urbano Araras Casa dos Conselhos Concurso Público Processo Seletivo Guia Farmacêutico Fiscalização de trânsito por radares móveis Precatórios Câmara de Conciliação Ponto de Cultura Emhaba
Informativo Municipal

Receba diariamente as principais notícias de Araras em seu email!

Nome:
Email:

Clique para mais informações

Município de Araras - Rua Pedro Álvares Cabral, 83 - (19) 3547 3000

© Regras de Uso | Site desenvolvido pela Secom

Diminuir o tamanho da letra Aumentar o tamanho da letra